Mídias sociais:



Imprensa

Amazon e Apple são diametralmente opostas em uma coisa: powerpoint

Alex Szapiro, CEO da Amazon no Brasil, já passou pelas duas empresas e teve de se adaptar

SÃO PAULO – Apresentações em formato de slides (popularmente conhecido pelo nome do programa PowerPoint, da Microsoft) são completamente proibidas na Amazon, a provável próxima empresa de US$ 1 trilhão. Curiosamente, o mesmo formato é totalmente vital na rotina dos funcionários da Apple – atual única empresa de US$ 1 trilhão.

Durante o lançamento do livro A Nova Geração de CEOs na última quinta-feira (20), Alex Szapiro, CEO da Amazon no Brasil e ex-funcionário da Apple, falou sobre essas naturezas diametralmente opostas.

“Na Amazon, o PPT é completamente proibido. Tudo começa com a criação de um press release [formato de texto utilizado por assessorias de imprensa para enviar novidades a jornalistas]”, comenta o executivo. Segundo ele, esta é, na visão da empresa, a melhor maneira de partir do problema do cliente para a criação de uma solução, evitando o “telefone sem fio”.

Após criar o press release, com no máximo 6 páginas, o proponente de cada projeto apresenta este texto em uma reunião de formato inusitado. Invariavelmente, os primeiros 30 minutos de qualquer reunião na Amazon é destinado à leitura. “Ficam todos em silêncio lendo o documento, para depois sabatinar os autores”, narra Szapiro.

A partir deste momento, toda a equipe vira dona do projeto e é obrigatório que se chegue a uma decisão: não existe possibilidade de entrar em uma reunião na Amazon e sair sem uma ação futura relacionada ao tema proposto – ainda que seja descarta-lo totalmente.

Segundo o CEO, a Amazon acredita que colocar uma ideia no papel por escrito é a melhor forma de evitar que a pessoa apresentando a ideia se sobreponha à proposta em si. “A gente sabe que no mundo há pessoas extrovertidas ou tímidas, e o primeiro tipo se sobrepõe normalmente”, diz. Acima disto, escrever o conteúdo no papel é uma forma de garantir um trabalho intelectual intenso antes da reunião do projeto. “A pessoa pensa muito mais, pesquisa, usa números e gráficos”, lista Szapiro. “Escrever é muito difícil”, acrescenta.

Apple

Na empresa criada por Steve Jobs e mantida por Tim Cook, a imagem e a apresentação são muito mais relevantes. “O power point era tudo. Às vezes a gente passava horas para escolher a cor de um mísero detalhe”, comenta o ex-funcionário.

As apresentações da Apple ao mercado e os próprios produtos lançados pela gigante demonstram essa imensa preocupação com a imagem: nada na Maçã pode ser apresentado sem perfeição. “E funciona”, reconhece o atual concorrente. “Nada aqui é uma receita de bolo”, diz, sobre os perfis de CEOs apresentados no livro.

 


Serviços de qualidade pautados na ética, excelência e profissionalismo.

Conheça as áreas de atuação e descubra como o nosso escritório pode lhe ajudar a encontrar soluções
para os mais variados assuntos relacionados ao Direito.